Sunday, 30 June 2013

The Inner City by Karen Heuler

Mais um livro que tive oportunidade de ler através da NetGalley, desta feita uma aposta às cegas, dado que desconhecia a autora e a descrição era apenas indicativa de que estava prestes a ler ficção curta especulativa. A aposta foi, sem dúvida, ganha. Embora, como é inevitável nestas antologias, haja contos que goste mais e outros que goste menos, no computo geral a leitura foi interessante, com algumas ideias originais e uma abordagem diferente daquilo a que estou habituado.
Karen Heuler diz na sua página que escreve realismo mágico, instigada a isso pela leitura de Gabriel García Márquez, e de facto vejo a proximidade entre algumas das suas histórias e o pouco que li de Haruki Murakami, outro autor associado a este género literário. Apesar de tudo, não consigo escapar à impressão que isto não passa de mais um filho da ficção especulativa, do fantástico, com um isolamento da fantasia ou ficção científica e uma aproximação à chamada ficção literária provavelmente mais por motivos comerciais do que pelas características intrínsecas da obra.
Comentário aparte, como antologia de contos sejam de ficção especulativa sejam de realismo mágico, The Inner City é um trabalho interessante que permite uma exploração da reacção do indivíduo a uma série de situações caricatas - por vezes absolutamente surreais - e que terminam quase sempre numa nota auto-analítica, em tom de descoberta ou de transformação do sujeito. Os enredos, esses são de uma multiplicidade e heterogeneidade que só se compreende sabendo que os quinze contos foram publicados separadamente entre 1997 e 2011. Desde crianças que se transformam em animais, híbridos genéticos de humano e cão criados para serem servis a pessoas que nascem da terra como plantas mas já adultos, vestidos e com intenções bem definidas e outras que se tornam parte de um oceano alienígena que mais parece um sincício, tudo pode acontecer nas obras de Karen Heuler. Tocando em temáticas como a experimentação biológica e genética, a ecologia, a religião e a engenharia social, a novidade aqui reside principalmente na naturalidade com que a maioria das personagens encaram estes fenómenos, o que permite à autora guiar o leitor por caminhos inesperados. O foco recai sempre sobre uma pessoa, a sua visão dos acontecimentos, a sua participação neles ou comportamento perante eles e aquilo em que a pessoa se torna ou que descobre ser, algo que de certa forma se aproxima de Kafka ou mesmo Camus. Há constantemente um interpelação à mente do leitor, a quem são mostradas realidades que dificilmente não o farão questionar o seu conceito de pessoa, de sociedade, de humanidade ou de moralidade.
Uma obra recomendada a quem gostar de ficção curta especulativa. Fico com vontade de ler algo mais desta autora, venham daí as sugestões.


_____________________________________________________________________


Another book I had the opportunity to read through NetGalley, and this time a blind bet, considering I didn't even know the author and the description wasn't really specific. No regrets. Though, as is unavoidable in anthologies, there were some stories I liked much more than others, in general the book was very interesting, with some original ideas and approaches different from what I'm used to.
On her website, Karen Heuler says she writes magic realism, lead there by reading Gabriel García Márquez, and I do see some similarity between some of her stories and the little I've read of Haruki Murakami, other author associated with this genre. I still can't move past my feeling that this is but another part of speculative fiction isolated from science fiction and fantasy and associated with literary fiction for commercial reasons.
Side note apart, as an anthology of short tales - be them whatever genre one says - The Inner City is an interesting work that allows for an exploration of the individual's reaction to some odd situations - often quite surreal - which end in a self-analytical tone. The plots are of such an heterogeneity that one can only understand it knowing that they were published separately between 1997 and 2011. From kids that turn into animals, human-dog hybrids to people born from the ground like plants (though adult, dressed and decided) and others that become part of an alien ocean that reminded me of a syncytium, anything can happen in the works of Karen Heuler. Addressing themes such as bio-genetic experimentation, ecology, religion and social engineering, what's new here is the simple and natural way in which characters deal with the awkward situations, allowing the author to lead the reader through unexpected paths. The focus is always on the person, her vision of the phenomena, her participation in or behaviour facing them and what she turns into or finds out about herself, creating a narrative that reminds me of Kafka or even Camus. The reader is shown realities that constantly question his concept of person, of society, of humanity or morality.
A recommended work to all those who enjoy speculative short fiction. I now want to read more of this author, any suggestions?

No comments:

Post a Comment

Post a Comment